Pitaco de Seriado #1 – Ash vs Evil Dead

ash-vs-evil-deadEvil Dead, terror cult de estreia do diretor Sam Raimi, apresentou ao mundo em 1981 o anti-herói Ash Williams, interpretado por Bruce Campbell. O filme apresentava um grupo de universitários visitando uma cabana abandonada no Tennessee onde encontram o Necronomicon, um livro capaz de invocar demônios que acabam matando e possuindo um a um os visitantes da cabana.

Conhecido no Brasil como Uma noite alucinante, o filme teve duas sequências: Evil Dead II (86) e Army of Darkness (92) que contam as aventuras de Ash contra os desmortos (deadites) evocados pelo Necronomicon. Apesar de todo o gore e terror, os filmes tendem à autoironia e paródia, com Ash sendo mais um anti-herói canastrão que o grande salvador da humanidade. Ele tem uma motosserra no lugar da mão direita, decepada no 2º filme, e carrega uma espingarda na mão esquerda. Seu bordão é “groovy“, algo que ele diz sempre que faz algo “maneiro”, preciso dizer mais?

É com esse espírito que Sam Raimi e Robert Tapert produziram com o canal Starz em 2015 a série Ash vs Evil Dead, dando sequência aos eventos dos filmes originais. O seriado faz referência a elementos de todos os filmes: a cabana, os demônios, o Necronomicon, a mão possuída e até mesmo uma referência velada ao 3º filme quando Ash menciona sua mão de madeira feita por artesãos italianos. Sutilmente ou não, nada é deixado pra trás, nem mesmo o novo filme de 2013 se considerarmos que a cabana é amaldiçoada e pode mesmo ter outro Necronomicon já que no 3º filme os fãs ficam sabendo que foram feitos 3, sem mencionar a cena pós-créditos!

O bacana da série é que Bruce Campbell apresenta Ash como um homem de meia idade que usa uma cinta pra esconder a barriga, pinta o cabelo e ouve hard rock dos anos 80 em seu oldsmobile pra lá de desgastado. Raimi e os produtores não tentam enganar os fãs com maquiagem ou efeitos especiais, Ash não é um cidadão exemplar, bebe, fuma maconha, é misógino e mesmo depois de ter salvo o mundo, não passa de um estoquista em um “K-Mart” da vida. Ele tem uma vida tranquila porém monótona, longe das aventuras do passado. Talvez por isso que sua inconsequência traz de volta os demônios em um momento de pura insensatez, deixando a sugestão de que essa é a única coisa em que ele é bom de verdade, desmembrar possuídos e se meter em encrenca.

Ash conta em sua jornada com a ajuda de Pablo e Kelly, seus fieis escudeiros e a lembrança constante de que Ash não pertence aos dias de hoje, ele é o tiozão maneiro mas nem de longe um exemplo a ser seguido pelos jovens. Em um dado momento, Ash tem uma experiência mística ao consumir ayahuasca e sua visão define bem o personagem e sua época, se essa sequência não te convencer a curtir a série, Ash vs Evil Dead não foi feita pra você. Espere um trilha sonora excepcional, efeitos práticos cheios de sangue de groselha e muitas frases de efeito datadas. Ah, e uma participação muito especial de Lucy Lawless, ela mesma, a Xena do seriado produzido pelos mesmos Raimi e Tapert.

Encare a série como uma Stranger Things voltada aos fãs de filmes trash de terror gore dos anos 80, filmes que até assustavam mas também faziam rir, filmes que Stranger Things até flerta mas não reverencia tanto já que a audiência esperada é bem mais jovem. Ash vs Evil Dead não é o que a audiência de Stranger Things deveria assistir mas com certeza é o seriado que os garotos adorariam assistir. Groovy!

giphy.gif
Você pode acompanhar a 1ª temporada no canal Fox+ ou assistir por streaming no Fox Play. A 2ª temporada acabou de ser exibida no Brasil e nos EUA e uma 3ª temporada já foi confirmada! Groovyx2!!
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s